O deputado Agenor Neto voltou a cobrar atenção do Governo para os problemas da saúde pública do Estado. Em pronunciamento na sessão plenária desta quinta-feira (05/11) o parlamentar comentou a suspensão de cirurgias eletivas pelo Hospital Geral de Fortaleza (HGF) por falta de equipamentos e insumos. Segundo o parlamentar, a situação pode deixar até 150 pacientes sem cirurgias nos próximos dias. "Falta insumos básicos, falta máscaras, luvas, dipirona e até medicamentos para quimioterapia. Vejam bem a situação em que chegou a saúde pública do Ceará", disse.


Agenor Neto pediu mais empenho do Governo para solucionar a grave crise que se estabeleceu na saúde do Ceará. "São pessoas simples que estão sofrendo descontinuidade no seu tratamento de quimioterapia, outras que precisam ser operadas, e não estão tendo atendimento porque o Governo não está arcando com suas responsabilidades", pontuou. 

O peemedebista pediu mais investimentos para os hospitais polos do interior do Estado. "Na realidade o que existe nos hospitais polos é uma única exceção, que é o Hospital Regional de Sobral, que recebe quase R$ 12 milhões ao mês, enquanto o Hospital Regional de Iguatu recebe apenas R$ 390 mil", lembrou.

O parlamentar também lembrou que os outros hospitais regionais já estão anunciando um funcionamento limitado, devido à falta de recursos. Ele informou que nos próximos dias o Hospital Regional do Cariri só atenderá pacientes em estado grave, e o Hospital de Barbalha irá reduzir a capacidade de seu atendimento em 30%. Sobre o Hospital Regional de Quixeramobim, ele lembrou que o Estado ainda nem licitou a compra de seus equipamentos, e a unidade já foi inaugurada. 

O parlamentar fez um apelo aos meios de comunicação para que divulguem essas informações. “Vão aos hospitais polos do interior,  façam matérias mostrando a verdade, que com certeza, com a força da imprensa e do sindicato do médicos nós iremos melhorar a saúde nos hospitais polos do interior”, concluiu.