Durante a sessão plenária da última quinta-feira (12/11) na Assembleia Legislativa o deputado Agenor Neto criticou a possibilidade  do fim do programa Farmácia Popular, devido ao corte de recursos na Lei Orçamentária de 2016, do Governo Federal.

"Quem utiliza a Farmácia Popular são justamente as famílias mais pobres, que já vivem sufocadas com os impostos, que neste ano baterá recordes", disse.

O parlamentar  lembrou das promessas de Dilma Rousseff durante a campanha eleitoral. "Ela dizia que não iria subir os preços de nada e não mexeria em nada. Agora a realidade é outra".