O deputado Agenor Neto (PMDB) recebeu em seu gabinete, na manhã desta quarta-feira (25) na Assembleia Legislativa, a visita da presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará, Mayra Pinheiro, juntamente com uma comissão formada pelos médicos Marcelo Esmeraldo, Hamarilton Sales e Ricardo Sidou. A comitiva solicitou o apoio do parlamentar na  decretação de estado de emergência na saúde do Estado.

De acordo com a presidente, faltam insumos para os procedimentos médicos. Ela informou que 18.897 pacientes estavam na fila para cirurgias eletivas em julho, e ainda existe um número bastante expressivo de pacientes nos corredores dos hospitais públicos à espera de atendimento.

O deputado Agenor Neto (PMDB) manifestou seu apoio, e lamentou a situação caótica em que chegou a saúde pública. "O que nós presenciamos hoje é o caos instalado na saúde pública do Ceará, no qual um estado de emergência precisa ser decretado porque o Governo investiu os recursos da saúde de forma equivocada”, disse.

A gravidade da saúde no Ceará fez com que os médicos programassem uma grande mobilização para as 15 horas do dia 27, sexta-feira, em frente ao Palácio da Abolição. “Esse movimento é para as pessoas que acham que a nossa saúde não está nada boa”, assinalou.