O deputado Agenor Neto (PMDB) voltou a cobrar a destinação de recursos para o setor de saúde da região Centro Sul do Estado. O parlamentar criticou o atual governo que em plena campanha eleitoral dizia que a situação financeira do Estado era das mais saudáveis e modelo para as demais regiões do país. "E hoje, esse mesmo governo diz que não tem recursos para investimento no funcionário público, não tem recursos para a saúde", questionou.

Agenor Neto citou a situação dos hospitais públicos do Estado que funcionam em condições precárias por falta de investimentos no setor. “Um médico, em um plantão de 12 horas, no HGF, assistiu 13 pessoas morrerem porque não havia os insumos básicos disponíveis para realizar o atendimento", disse.

O deputado disse que reivindica para o Centro Sul apenas o mesmo tratamento e direitos que são concedidos para a região norte do Estado. "Em Sobral é investido quatro vezes mais, por pessoa, do que é investido na região Centro Sul. O governo banca um avião para levar médicos para a região norte, enquanto Iguatu sofre com a falta desses profissionais. Não estou aqui para pedir favor a governador, e sim os nossos direitos", observou.

Agenor informou que a Prefeitura de Iguatu investe mais de R$ 8 milhões por ano no Hospital Regional de Iguatu e mais de R$ 3 milhões para ajudar no custeio da UPA, do CEO, da Policlínica e no SAMU. “Que município suporta isso?“, indagou.

O parlamentar destacou a recente pesquisa da FIRJAN que coloca Iguatu entre as cinco cidades mais desenvolvidas do Ceará, e a primeira mais desenvolvida na área da saúde. "Vocês imaginem se a região Centro Sul, se o Iguatu tivesse por parte do governo do Estado os mesmos investimentos que são destinados à região Norte?", indagou. "Quero parabenizar o prefeito Aderilo Alcântara que, mesmo enfrentando dificuldades financeiras, tem conseguido importantes avanços na sua gestão frente à Prefeitura de Iguatu", completou.