O deputado estadual Agenor Neto (PMDB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão plenária desta quinta-feira (18/02) para criticar a ausência de delegado de Polícia Civil na região Centro Sul, e de forma mais específica na cidade de Iguatu. O parlamentar disse que antes do carnaval teria telefonado para o secretário de Relações Institucionais, Nelson Martins, para pedir soluções para o problema.

"O secretário me retornou a ligação, dizendo que eu ficasse tranquilo que até o carnaval a região e o município de Iguatu já estariam com delegados, mas até agora nada foi resolvido".

O parlamentar informou que, para qualquer procedimento policial, as pessoas precisam se deslocar para outros municípios vizinhos para serem atendidas. "Lamentavelmente, o município de Iguatu virou distrito, e eu como representante da região não posso me calar diante dessa situação", pontuou.

O deputado também denunciou a situação de caos pela qual passa o presídio do município de Iguatu. Ele informou que a Diocese de Iguatu em conjunto com a Promotoria de Justiça e da Comissão de Paz, estão se mobilizando para tentar resolver situação. "Estou com um ofício em mãos, assinado pelo bispo de Iguatu, Dom Edson Castro e outras entidades, convocando uma reunião para discutir o problema", disse. "Sobre esse assunto tentei pedir e alertar ao Governo, no entanto nada foi feito", lamentou.

Em aparte, o deputado Leonardo Araújo (PMDB) lamentou o descaso com que o Governo trata a região Centro Sul. "As atitudes do Governo do PT do Ceará com Iguatu nada mais são do que uma retaliação", disse.