Durante pronunciamento na sessão plenária da Assembleia Legislativa desta terça-feira (22/03) o deputado Agenor Neto acusou o Governo do Estado de não estar cumprindo as promessas feitas para a região Centro Sul, durante a campanha eleitoral de 2014,, principalmente nas áreas da saúde e habitação.

O parlamentar explicou que o Governo não tem atuado com igualdade com relação aos recursos investidos na região Centro Sul. "O hospital do Centro Sul, que atende quase 400 mil pessoas, solicita apenas 5% dos recursos que são repassados para um único hospital de Sobral, e o governo diz que não tem dinheiro", disse.

Agenor Neto disse que nos últimos nove anos nenhuma casa foi construída na região Centro Sul com recursos exclusivos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (FECOP). “Em 2005, durante o Governo Lúcia Alcântara, nós construímos seis conjuntos habitacionais em Iguatu. E esse dinheiro aumentou e muito nos últimos anos. No ano passado esse fundo arrecadou em torno de meio bilhão de reais, então dinheiro tem, falta é compromisso do Governo do Estado", pontuou.

O peemedebista lembrou que mesmo perdendo eleição, sempre trabalhou junto ao Governo do Estado para conseguir a execução de projetos para a sua região. “Perdi duas eleições para prefeito de Iguatu, mas não perdi a vontade de representar bem a minha região. Mostrei que era possível fazer. E, como aliado do Governo Estadual, realizamos projetos. Em 2004, como deputado, conseguimos liberar um grande número de projetos São José para Iguatu. E este ano, nada foi liberado para a região Centro Sul, mesmo havendo uma deputada da região na base aliada do Governo”, destacou.

Ainda durante o pronunciamento, o deputado revelou que, na sexta-feira passada, a população de Iguatu realizou uma manifestação, com milhares de pessoas, para dizer basta a discriminação e aos investimentos desiguais. Ele lembrou que Iguatu paga os mesmos impostos dos demais municípios. “Portanto, a região centro sul merece respeito, e quer que o Governo do Estado invista em todas as áreas”, acrescentou.