Durante um aparte na sessão plenária da Assembleia Legislativa, o deputado Agenor Neto (PMDB) chamou atenção para a problemática do saneamento básico no Brasil, dando destaque para o Ceará, região cujo sistema de esgotamento sanitário não chega a 50% de sua área de cobertura.

O deputado lembrou que, pela sua importância na qualidade de vida da população, todo bom gestor deve priorizar obras como as de saneamento básico, seja em qualquer época, seja qual for o tamanho do município.

- Meu pai José Ilo foi prefeito do município de Quixelô, e durante a sua gestão conseguiu sanear toda a sede do município, além de um distrito, tudo isso feito há 15 anos - disse.

Agenor Neto lembrou que durante a sua gestão de oito anos como prefeito de Iguatu priorizou muitas obras de saneamento básico no município, inclusive com recursos próprios.

−Pegamos um município sem projeto nenhum. Avançamos muito, e até triplicamos os investimentos com recursos próprios e parcerias. Conseguimos uma emenda de R$ 55 milhões, por meio de emenda do senador Eunício Oliveira para realizar parte do saneamento de Iguatu, mas infelizmente o Governo Federal não liberou os recursos − informou.