O deputado estadual Agenor Neto (PMDB) e mais uma comitiva de cinco deputados estaduais peemedebistas cumprem agenda em Brasília, nesta terça-feira (26/03). 

Os parlamentares se reuniram com os senadores Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB) para tratar de assuntos de interesses do Estado do Ceará, e também avaliar o cenário de crise na economia do país, e de um futuro governo Michel Temer (PMDB), caso o Senado Federal acate o pedido de admissibilidade de abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT), culminando com seu afastamento do governo.


"Externei minha preocupação em relação a esse momento difícil pelo qual está passando a economia do nosso país, um dos piores nos últimos 25 anos, com uma previsão de queda acentuada do PIB, além de um crescimento no índice de desemprego. É uma situação que tem reflexo direto na população mais pobre do país”, disse Agenor Neto.

Agenor Neto também abordou a situação de caos vivida pela saúde pública do Estado, e seus desdobramentos nos hospitais polos do interior do Ceará, que estão agonizando por falta de recursos para custeio. “Na região Centro Sul, por exemplo, a situação do Hospital Regional de Iguatu é insustentável. A prefeitura de Iguatu banca, com recursos próprios, quase metade do custeio, e o Estado diz que não tem como melhorar os repasses, que hoje se resumem a apenas R$ 390 mil por mês”, pontuou.