O deputado Agenor Neto (PMDB) usou a tribuna da Assembleia nesta quarta-feira (01/06) para externar sua preocupação com o agravamento das finanças públicas do Estado. Segundo dados divulgados nesta terça-feira pelo Banco Central, 18 estados estão com as contas no vermelho e o Ceará ocupa a segunda colocação com um déficit de R$ 2,2 bilhões.

“O Ceará aparece com um rombo de R$ 2,2 bilhões de reais, conforme o Banco Central informa é aí o secretário da Fazenda vem a essa casa e diz que está tudo bem, quando na verdade, nos últimos 12 meses,  gastou-se muito mais do que se arrecadou", disse.

Governo sem diálogo

Agenor Neto questionou a falta de diálogo do Governo do Estado com os funcionários da ADAGRI e os Agentes Penitenciários, salientando que não existe dinheiro para garantir os direitos desses trabalhadores, mas existe para garantir convênios com a Prefeitura de Fortaleza, no valor de R$ 30 milhões, para a construção de asfalto.

Centro de Convenções

O peemedebista também questionou a postura dos deputados de situação que votaram contra requerimento de sua autoria, convocando o secretário Arialdo Pinho para prestar esclarecimentos sobre a falta de assinatura de aditivo de prazo para a conclusão do Centro de Convenções de Iguatu. "Peçam um aparte, senhores deputados de situação, e o povo do Ceará irá saber que não existe argumento nenhum que impeça a assinatura desse convênio, e apenas uma perseguição maléfica do Governo do Estado com relação a um equipamento importante para o desenvolvimento da região Centro Sul", pontuou.

O parlamentar foi aparteado pelos deputados Capitão Vagner (PR), Carlos Matos (PSDB), Roberto Mesquita (PSD) e Daniel Oliveira (PMDB). Todos foram solidários com o deputado.