O deputado Agenor Neto usou a tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão plenária desta quinta-feira (11/8) para destacar audiência realizada na última terça-feira (9), com o presidente interino Michel Temer e o prefeito de Iguatu, Aderilo Alcântara.

Agenor Neto informou que a situação do município de Iguatu, cuja população vem sofrendo com a falta de direitos básicos devido à perseguição política por parte do Governo do Estado, foi exposta ao presidente. "A prova maior está na liberação dos projetos São José, que apesar de o município se inscrever em vários projetos de abastecimentos de água, não recebeu sequer uma torneira. Cerca de R$ 140 milhões foram liberados para vários municípios e nada para Iguatu. Segundo o parlamentar, Temer ficou muito sensibilizado com a situação e ligou para o ministro da Integração para avaliar a situação.


O parlamentar informou que levou ao conhecimento do presidente da República a demora na liberação das emendas parlamentares, principalmente os recursos destinados ao custeio da saúde na região. "Contei ao presidente que destinei metade da minha emenda, no valor de R$ 500 mil para atender a saúde de 10 municípios, e mais R$ 7 milhões para custeio do Hospital Regional do Centro Sul, mas o governo do Estado não liberou nenhum centavo", disse. "Temer, imediatamente ligou para o ministro da Saúde e solicitou do mesmo uma atenção especial para a nossa situação", destacou.

O peemedebista destacou a importância do trabalho do senador Eunício Oliveira e a atenção especial pela qual foi recebido pelo presidente Michel Temer no Palácio do Planalto. "Isso nos enche de certezas e esperanças de que teremos dias melhores não só para Iguatu mas para todo o Estado do Ceará", pontuou. 
 
ASCOM/LFV